Biografia

Daniel Del Sarto

Profissional de múltiplos talentos, Daniel Del Sarto se aperfeiçoa a cada projeto e acumula – em quase 20 anos de carreira – conquistas em diversos setores da arte.

Aos 11 anos aprendeu a tocar o violão e aos 16 já se apresentava cantando profissionalmente em bares e casas noturnas da Tijuca, bairro tradicional do Rio de Janeiro.

Hoje Del Sarto se apresenta com sua banda por todo Brasil. É impossível assistir ao show e não se envolver. O som contagiante inclui composições próprias e músicas conhecidas que convidam todos a cantar junto. É um show pra ver, sentir, refletir e dançar.

Um bom exemplo dessa troca de energia com o público foram os shows que Daniel fez pela Prefeitura do Rio no Projeto Rio Sempre Música, ao lado de Sandra de Sá, Alcione e Blitz, tocando para mais de 10 mil pessoas em cada um deles.

Nas canções autorais as mensagens de reflexão, relacionamentos e questionamentos existenciais são alguns dos temas presentes em suas letras e rimas: “E você? Vai continuar aí sentado, cara de sono, paralisado, controle remoto na mão? Sem questionar o que te dizem isso nunca vai mudar. Levanta, grita, escreve, cria… Faz alguma coisa, cara!”. Trecho de “Rap da Mídia”, de Del Sarto.

Reconhecido por seus trabalhos como ator em novelas e programas da TV Globo, em várias peças teatrais, musicais e em seus shows, Del Sarto arrebata as platéias com seu carisma, atitude e vigor. Desassossegado por natureza, Daniel concilia as gravações semanais de ”As Aventuras do Didi” com a turnê do espetáculo “Mulheres Alteradas” pelos teatros do Brasil. Nesta comédia interpreta vários personagens masculinos, provocando gargalhadas na plateia com sua versatilidade.

Desde janeiro deste ano dedica-se intensamente à produção de novas músicas que prometem balançar as plateias do Brasil. Para criar a sonoridade deste trabalho ao lado de Carlos Trilha – produtor reconhecido pelos discos de Renato Russo, entre outros – Del Sarto mistura aos seus violões e guitarras de levadas vigorosas os sintetizadores, loops e as programações eletrônicas. Levadas e letras contundentes, como em “Pense Muito Bem”, de Emerson Sperandio e Marco Audino: “Não reze sem fé porque não adianta / O que a gente colhe é o que a gente planta!”, dão o tom das novas faixas.

Com a sua produtora Desassossego Criativo Del Sarto ainda encontra tempo para fomentar eventos relacionados à música que resultam em conteúdo audiovisual para seus fãs nas novas mídias e internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *